Escoteiros do Brasil | Redes Sociais | Pular para o conteúdo | Meu Paxtu | Paxtu | Contato

Você está em: Página Inicial › noticias  
 

20/11/2017 - 16:11 . Autor: Ellison Di Rodrigues . Visitas: 152

POR QUE CONTRATAR UMA PESSOA QUE TENHA SIDO ESCOTEIRO(A)

Do mesmo jeito que “proficiência” atesta um alto nível de inglês, ler em um currículo que uma pessoa tenha sido escoteiro(a), garante que ele(a) possua algumas habilidades importantes para o mercado de trabalho atual. Estes são os 10 pontos fortes que encontrará se contratar alguém que tenha sido escoteiro(a) e isto não tem nada a ver com dotes comerciais associados ao antiquadíssimo e errôneo estereótipo de crianças uniformizadas vendendo biscoitos.

Sabe trabalhar em equipe. Pode chegar a ter 15 anos de experiência em trabalho em equipe, sempre com o respeito ao outro como valor transversal. Montar uma barraca ou organizar um acampamento para 200 crianças de forma voluntária. O aprendizado no escotismo é, por natureza, cooperativo e por projetos.

É criativo. Leva muitos anos encontrando soluções criativas para diversas situações. Teve que improvisar abrigos diante de tempestades inesperadas, inventar um jogo de vikings para entreter 100 crianças durante 15 dias, montar uma campanha de arrecadação de fundos para cobrir os gastos de um campo de trabalho na Síria.

Respeita seus valores e sua palavra. Está acostumado a programar e executar atividades embasadas em valores escoteiros, que têm um marco bem definido (algo como o “código ético” ao qual nos referimos no mundo profissional). Isso gera a necessidade de acreditar nos projetos dos quais faz parte, alinhando-os com seus interesses e paixões. A verdade, a nobreza, justiça, a solidariedade ou o respeito pela palavra dada, são valores invioláveis nesse quadro de atuação.

Sabe liderar e ser liderado. Tem prática desde os 16 anos* em tomar decisões e trabalhar em vários projetos ao mesmo tempo, em alguns dos quais lidera e em outros é liderado por seus companheiros. Quando lidera, o faz com consenso, confiança, se colocando na pele dos demais e sendo consistente em suas decisões. Quando é liderado, trabalha em equipe com respeito, promovendo o consenso e a coesão.

É empático. Como na empresa, em um grupo escoteiro convivem todos os tipos de crianças e jovens, com diferentes idades, capacidades e interesses. A empatia desempenha um papel essencial para a convivência e ajuda mútua. Um escoteiro aprendeu que nem todos devem carregar o mesmo peso na mochila e sim que este deve ser distribuído em função das capacidades de cada um, ou que a melhor excursão não é a que chega mais alto, mas a que está ao alcance de todo o grupo.

Valoriza o esforço. Desde muito pequeno as atividades da vida escoteira, intimamente ligadas a natureza, visam para que aprendam a se virar sozinhos, a se superar mesmo quando acreditam não ter mais forças nem para mais um passo, a sorrir diante das dificuldades e a se esforçar para conseguir os seus objetivos.

Sabe estabelecer objetivos e avaliá-los. A partir dos 6 anos** tem a prática de estabelecer objetivos, tanto pessoais quanto de equipe e depois se autoavalia e recebe a avaliação dos demais. O feedback construtivo é, portando, uma prática que um escoteiro domina com perfeição quando começa sua vida profissional.

É generoso. Dar e compartilhar são os verbos mais presentes na vida escoteira. A água que permanece em um cantil não é do seu dono, mas de quem mais necessita e um educador pode chegar a investir 1.000 horas por ano como voluntário, horas dedicadas a educar crianças a serem pessoas melhores.

Luta contra a injustiça. Com o lema “deixar o mundo melhor do que encontrou”, o método escoteiro se baseia em que as crianças sejam capazes de entender e praticar seu potencial de melhorar o seu ambiente, resolvendo corajosamente os desafios que enfrentam, não olhando para o outro lado diante das injustiças, mas atuando para mudá-las.

É uma pessoa “com recursos”. Tem vasta experiência em impulsionar reuniões, inventar um jogo para resolver um conflito, falar em público ou localizar a empresa mais barata de aluguel de ônibus. É aventureiro e dinâmico e está acostumado a resolver problemas de diferentes tamanhos e formas.

Não são estas habilidades que buscamos nas pessoas que incorporamos em nossas equipes de trabalho?

Se você foi escoteiro e chefe escoteiro, coloque em seu currículo e conte  em suas entrevistas de trabalho.

Se você busca talento, não perca de vista as vantagens competitivas de um escoteiro.

Se você é mãe ou pai e quer educar seus filhos com habilidades essenciais: leve seu filho a um grupo escoteiro, ainda que isso te faça madrugar aos sábados.

 

*No Brasil aos 10 anos e meio

**No Brasil aos 6 anos e meio

 

Fonte: Forbes


UNIÃO DOS ESCOTEIROS DO BRASIL - GOIÁS
Rua 74 nº 271, Setor Central - CEP 74045-020
Goiânia - Goiás - Brasil - (62) 3092-3700
Organização Mundial do Movimento Escoteiro